Mundo

Jogador turco assassinou filho porque “nunca o quis, desde que nasceu”

Gostou do Artigo ?
Subscrever Notícias do Dia

Na Turquia, um jogador de futebol do clube Bursa Yildirim Spor, Cevher Toktas, acabou com a vida do seu filho, de apenas cinco anos, com as suas próprias mãos.

O jogador revelou: “Nunca o quis, desde que nasceu. Não sei por que motivo não o queria. A única razão que me levou a matá-lo foi porque não o queria. Não tenho qualquer problema mental“.

Pai e filho teriam testado positivo ao novo coronavírus e ambos estariam internado. Com isto, o progenitor chegou-se à beira do menino e asfixiou-o com uma almofada.

“Durante 15 minutos, apertei a almofada sem a levantar, apesar de ele se debater. Só tirei a almofada quando ele parou de se mexer. Depois gritei pelos médicos para afastar quaisquer suspeitas“, revelou.

Cevher Toktas poderá ser condenado a prisão perpétua.

Gostou do Artigo ?
Subscrever Notícias do Dia

Deixe o seu comentário: